Sou viciada(o) em Sexo?

Há bastante diferença entre ser viciado em sexo e ter bastante vontade de se masturbar e praticar sexo/masturbação.

Primeiro devemos considerar que logo no início da descoberta do prazer os jovens tendem a querer praticar muito sexo/masturbação, para os adultos há fases em que pode ter mais excitação e disposição, o mesmo pode acontecer no começo de um relacionamento pode te dar mais ânimo para a prática, mas em todos esses casos após um período começa a estabilizar


Se você tem bastante vontade de fazer sexo e se masturba com frequência isso não quer dizer que você é viciado em sexo.


Parar responder essa pergunta você deve saber qual a definição de vício. Vício é prática excessiva de coisas que te trazem prejuízo, no caso do sexo por exemplo, você não conseguir ter uma rotina de trabalho, pois fica o dia todo procurando por sexo ou praticando. Então vício não é a frequência e sim a falta de controle que pode comprometer a saúde física e mental de uma pessoa e até os relacionamentos da mesma.


A tabela a seguir foi proposta por um psicólogo Patrick Carnes e é uma das maneiras de identificar um pessoa com dependência sexual.


A. Um mínimo de três critérios atendidos durante um período de 12 meses:


1. Falha recorrente em resistir aos impulsos de se envolver em comportamento sexual específico

2. Envolvimento frequente nesses comportamentos em maior extensão ou duração maior do que o pretendido

3. Desejo persistente ou esforços malsucedidos de parar, reduzir ou controlar comportamentos

4. Quantidade excessiva de tempo gasto na obtenção de sexo, prática sexual ou recuperação de experiências sexuais

5. Preocupação com o comportamento ou atividades preparatórias

6. Envolvimento frequente no comportamento quando esperado para cumprir ocupacional, acadêmico, doméstico ou social

obrigações

7. Continuação do comportamento, apesar do conhecimento de ter uma persistência ou recorrência social, financeira,

problema psicológico ou físico causado ou agravado pelo comportamento

8. Necessidade de aumentar a intensidade, frequência, número ou risco de comportamentos para alcançar o efeito desejado ou diminuído

efeito com comportamentos continuados no mesmo nível de intensidade, frequência, número ou risco

9. Desistir ou limitar as atividades sociais, ocupacionais ou recreativas por causa do comportamento

10. Aflição, ansiedade, inquietação ou irritabilidade se incapaz de se envolver nos comportamentos

B. Tem consequências pessoais e sociais significativas (como perda de parceiro, ocupação ou implicações legais)


Há mais de uma maneira de identificar e tratar uma pessoa viciada em sexo, essas informações foram tiradas de um artigo científico do Jounal of de Sex e Marital Therapy (Jornal do Sexo e Terapia Conjugal) , as referências bibliográficas estão no final do post.


Esse é apenas um post informativo, caso você tenha os sintomas ou preocupação sobre o tema, procure um psicólogo especializado.


Nos acompanhe nas redes sociais instagram e facebook. Fique por dentro das novidades!


Rosenberg, K. P., Carnes, P., & O’Connor, S. (2013). Evaluation and Treatment of Sex Addiction. Journal of Sex & Marital Therapy, 40(2), 7791.

Buscador de produtos

Podutos 

Marcas

  • S

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • (11)973632807

  • São Paulo -Brasil

Minha Amiga Me Disse  tem direitos reservado e é proibida a reprodução do conteúdo